ATHLETICO COMEÇA MARATONA DE TRÊS JOGOS LONGE DE CURITIBA COM DERROTA

ATHLETICO COMEÇA MARATONA DE TRÊS JOGOS LONGE DE CURITIBA COM DERROTA Foto: JL Rosa

Embalado por sua torcida na noite desta quarta feira (02), o Fortaleza venceu o Athletico na sua primeira partida em casa na volta a Série A, após ficar 13 anos sem disputa-la.

 

O primeiro gol da noite saiu logo ao 01’, após uma jogada rápida do atacante Marcinho pelo lado esquerdo do campo. Mesmo com a marcação do zagueiro Thiago Heleno, ele consegue partir em velocidade e ver a entrada do meio-campista Edinho, na grande área. Ele rolou a bola na meia-lua para o outro jogador do Fortaleza, este, bateu de primeira com a parte externa do pé, em direção ao gol. Com categoria, a bola vai à gaveta. O goleiro, Santos, até espalmou a bola, no entanto, não com força o suficiente para tira-la do alvo.

 

Mesmo com o gol cedo do adversário, o Furacão ficou o maior tempo com a posse da bola. Com paciência, trocava passes para achar os espaços necessários, e assim, construir suas jogadas. Aos 04’, veio à primeira finalização, por meio de um chute forte de fora da área, do zagueiro Thiago Heleno.

 

O Fortaleza procurava aproveitar os erros de passes do time visitante. Comandado pelo autor do gol, o meio-campista Edinho, flutuando por todos os espaços do campo, quando o time da casa tinha a bola. Foi com ele, que o time finalizou pela segunda vez, aos 11’.

 

No entanto, era do Atlético os melhores lances. Aos 20’, no seu terceiro escanteio na partida, Bruno Guimarães cruzou na cabeça de Léo Pereira. Ele levou vantagem sobre seu marcador e empatou a partida.

 

O CAP seguiu com a maior posse e com sua marcação no campo defensivo no adversário. Com maior tranquilidade após o empate, o time procurava rodar o jogo e utilizar os lados do campo para criar as oportunidades.

 

A resposta do Fortaleza veio aos 26’. Edinho fez jogada individual e tocou para o atacante Junior Santos. Seu chute sai rasteiro e forte, levando perigo ao alvo defendido pelo goleiro, Santos.

 

Aos 35’ minutos o ritmo do jogo diminuiu. O calor de 26º graus somado à alta umidade, diminuiu sensivelmente o rendimento dos atletas em campo. Assim, os times passaram a ter dificuldades para criar jogadas, portanto, passaram a apostar nos arremates de fora da área. Renan Lodi, para o Atlético, aos 37’ e Carlinhos, aos 44’, para o Fortaleza, criaram as duas últimas finalizações do primeiro tempo.

 

No segundo tempo, o Atlético continuou com a bola na maior parte do jogo. O Leão passou a defender com uma linha de cinco, e assim, se fechou para explorar os contra-ataques. Desta maneira que veio o primeiro lance de finalização da etapa complementar. Aos 03’, Edinho levantou para Carlinhos, que, de fora da área e de primeira, tentou o arremate ao gol.

 

Com uma posse de bola rubro-negra, que beirou 70% do tempo, até os 10’ da etapa, o Atlético passou a enfrentar duas dificuldades: criação as jogadas e a queda do rendimento físico. Para tentar mudar a situação, o técnico Tiago Nunes, realizou sua primeira substituição, aos 15’, com a entrada de Marcelo Cirino no lugar de Tomás Andrade.

 

Só que, foi na bola parada que o Atlético criou seus principais lances no segundo tempo. E ambos as jogadas passaam pelos pés de Bruno Guimarães. Na primeira, em um lance de falta, Bruno cruzou na cabeça de Marco Ruben. Aos 29’, na segunda oportunidade, o volante athleticano quase marcou um gol olímpico.

 

Aos 30’, a estrela do técnico Rogério Ceni brilhou. Ele que havia colocado, pouco antes, a dupla de atacantes, Osvaldo e Wellington Paulista, no jogo. Foi em uma jogada individual do atacante Osvaldo sobre o lateral Jonathan que saiu o gol da vitória do Leão. Ele carregou e driblou até chegar à entrada da pequena área, e, tocou para Wellington Paulista somente escorar. Este foi o seu primeiro gol, em 12 jogos disputados, desde que chegou ao clube cearense no inicio do ano e o seu 82º na era dos pontos corridos do Campeonato Brasileiro.

 

Depois disso, o Fortaleza passou a controlar o jogo, sem a bola, e explorou ainda mais os lances de contra-ataque. Devido ao alto calor e ao fato de boa parte do jogo já ter transcorrido, os times diminuíram, ainda mais, o ritmo dentro de campo. Foi assim, que a partida terminou.

 

Campeonato Brasileiro Série A – 2ª Rodada

 Arena Castelão - Fortaleza

 Fortaleza: Felipe Alves; Araruna, Quintero, Roger Carvalho, Carlinhos; Gabriel Dias, Paulo Roberto, Edinho; Marcinho (Marlon), Júnior Santos (Osvaldo), Kieza (Wellington Paulista).

 Técnico: Rogério Ceni

 

Athletico: Santos; Jonathan (Braian Romero); Thiago Heleno, Léo Pereira, Renan Lodi; Wellington, Bruno Guimarães, Tomás Andrade (Marcelo Cirino), Nikão (Vitinho), Rony; Marco Ruben.

 Técnico: Tiago Nunes

 

Amarelos: Edinho (Fortaleza), Araruna (Fortaleza) – Léo Pereira (Athletico), Jonathan (Athletico), Thiago Heleno (Athletico)

Gols: Edinho (01’ - 1º tempo - Fortaleza), Wellington Paulista (30’ – 2º tempo – Fortaleza) – Léo Pereira (21’ – 1º Tempo – Athletico)

 

Ambos os times voltam a campo no domingo (05), em jogos fora de casa. O Athletico enfrentará a Chapecoense e o Fortaleza visitará o Botafogo. Os jogos ocorrerão às 11h e às 16h, respectivamente.

Rate this item
(0 votes)

Deixe um comentário em nosso mural

Certifique-se de inserir todas as informações necessárias, indicadas por um asterisco (*). Código HTML não é permitido.